DECA
 
APRESENTAÇÃO DA LA | APRESENTAÇÃO DA LEC
APRESENTAÇÃO DA LA - Licenciatura em Arquitectura

O Plano de Estudos da LA pode ser consultado na página web dos Serviços Académicos da UBI (link>>)

 

BEM-VINDO

Hoje, mais que nunca necessitamos de um ambiente mais humanizado que responda aos desejos e necessidades das sociedades do século XXI; portanto o desafio será descobrir métodos construtivos que satisfaçam de forma eficiente e economicamente sustentável os problemas ambientais e sociais que enfrentamos.
Assim, a arquitectura tem a ver com o projecto e o modo de realizar o ambiente construído em que vivemos, quer projectando novos edifícios, quer remodelando e recuperando os existentes, ou planeando/revitalizando espaços e paisagens urbanas.
Portanto, o programa de arquitectura da UBI pretende desenvolver uma consciência dirigida a todas as vertentes da arquitectura e às tecnologias que as suportam.

Porquê a UBI? Como primeira escolha?
Poucos locais em Portugal poderão ser mais estimulantes do que a cidade da Covilhã: situada em plena Beira interior, com um património histórico notável, que num modelo único combina o apogeu e o declínio do fugaz “período industrial”, no nosso País, gerando um complexo e variado ambiente humano e construído digno de profunda análise. Estes aspectos, proporcionam, sem dúvida, um amplo espaço para a experimentação e inovação projectual tanto em áreas urbanas como rurais.

Como se estrutura o curso?
O curso, encontra-se agora em fase de ajuste ao “Paradigma de Bolonha”, estando os seus conteúdos disciplinares distribuídos por sete áreas científicas, com as seguintes percentagens relativas:

  • Arquitectura – 32.5%
  • Urbanismo – 8%
  • Ciências de Representação – 9.5%
  • Ciências Exactas – 8.5%
  • Ciências Humanas – 17.5%
  • Ciências de Construção – 16.5%
  • História de Arte e Teoria e História da Arquitectura – 7.5%

O curso de arquitectura terá um total de 5 anos (3 + 2, mestrado integrado), ou seja, 10 semestres, subdivididos em 2 ciclos:

1º Ciclo - Licenciatura
Ano
1ºSemestre
Compreensão e representação dos objectos e do espaço. Representação técnica específica do espaço arquitectónico.
2ºSemestre
– Bases do acto projectual referidas às bases da disciplina arquitectónica, às bases da cultura artística e arquitectónica e aos materiais base de construção.
2º Ano
1º Semestre
– Representação avançada do espaço arquitectónico e conhecimento dos meios de representação/simulação actualmente disponíveis.
2º Semestre
– Projectação de unidades básicas de construção com referência à história e cultura arquitectónica, à materialidade da construção e aos conceitos fundamentais da física das construções.
3º Ano
1º Semestre
– Projectação de unidades complexas de construção - compreendendo a abordagem de unidades formadas por agregações de unidades de uso e a abordagem de conjuntos de unidades de construção - tendo em conta a sua entrega ao solo, sistema e estrutura construtiva.
2º Semestre
– Compreensão do lugar e referenciação teórica disciplinar.


2º Ciclo - Mestrado Integrado
4° Ano
1º Semestre
– Abordagem do território e do espaço urbano através do exercício projectual. A referenciação do Projecto deverá assentar na matéria da História e da Teoria da Arquitectura.
2° Semestre
– Abordagem aprofundada da linguagem Arquitectónica e das implicações recíprocas dos universos de representação da Arquitectura relativamente ao acto de projecto. Esta abordagem deverá pelo menos num caso, percorrer um conjunto de escalas desde a escala da Arquitectura da Cidade até à Arquitectura do Interior.
5° Ano
1° Semestre
– Desenvolvimento da temática da Arquitectura da Cidade e da sua articulação com a Arquitectura dos edifícios assente em critérios multi-referenciados e referidos à dimensão tempo e às suas implicações ao nível da incerteza dos processos de usos e das respectivas sequências.
2° Semestre
– Desenvolvimento de pesquisa e elaboração de Dissertação sobre temática da Arquitectura.
<<topo


O corpo Docente:
É constituído por um grupo multifacetado de profissionais e investigadores, de vários países, que nas respectivas áreas cientificas do curso garantem através dos métodos mais adequados  o ensino de cada cadeira.

Durante o Curso:
Os métodos de avaliação do desempenho dos alunos serão efectuados através de exames de tipo tradicional para as cadeiras teóricas, e avaliação contínua para as cadeiras práticas.
 
Instalações e equipamentos:
O edifício do DECA, onde têm sido ministradas as licenciaturas de engenharia e arquitectura possuem excelentes condições físicas. No entanto, no próximo ano lectivo de 2006-2007, o curso de arquitectura poderá ainda contar com a ampliação das suas instalações, que incluirão além de duas grandes salas de aula para os anos mais avançados, um novo “Atelier 24 h” destinado ao trabalho e discussão entre alunos e professores, disponível como o nome indica 24 horas por dia, equipado com “Internet wireless” o que constituirá um laboratório de arquitectura em permanente actividade.
Todas as restantes infra-estruturas da UBI estão ao dispor dos alunos: salas de informática, bibliotecas, cantinas universitárias, infra-estruturas desportivas, etc. num campus que é “apenas” toda a cidade da Covilhã.

Estimativa de vagas em Arquitectura para o ano lectivo de 2006/2007: 60

APRESENTAÇÃO DA LEC- Licenciatura em Engenharia Civil <<topo


A Licenciatura em Engenharia Civil (LEC) foi criada na UBI há mais de duas décadas, tendo sido admitidos os primeiros alunos no ano lectivo de 1980/1981. Numa fase inicial apenas eram leccionadas na UBI as disciplinas dos primeiros anos e a licenciatura prosseguia depois no Instituto Superior Técnico em Lisboa. Com o recrutamento de um corpo docente mais qualificado em Engenharia Civil tornou-se mais tarde possível oferecer um plano de estudos completo na UBI, que tem vindo desde então a evoluir e a adaptar-se às exigências de qualidade mais modernas, nomeadamente às preconizadas pela Ordem dos Engenheiros (link>>), num processo regular de “inspecção/acreditação” realizado por comissões avaliadoras especializadas.

O corpo docente da LEC é actualmente composto por um grupo de 17 professores com o grau de Doutor e por 16 assistentes em fase de formação. O número de alunos que actualmente frequenta Engenharia Civil na UBI é de cerca de 500, distribuídos pelos 5 anos. Os alunos inscritos nos dois últimos anos distribuem-se pelos três ramos de especialização em funcionamento: Estruturas e Construção, Planeamento e Urbanismo e Geotecnia.

A LEC tem actualmente um Plano de Estudos (link>>) semelhante a outros cursos ministrados em universidades portuguesas e estrangeiras, com 10 semestres lectivos e cerca de 50 disciplinas com duração semestral, que decorrem em geral durante 15 semanas, ao ritmo de cerca de 5 horas semanais. Globalmente o curso comporta cerca de 3750 horas lectivas, com um tronco comum nos 6 primeiros semestres e três ramos distintos nos 4 últimos: a) Planeamento e Urbanismo; b) Estruturas e Construção; c) Geotecnia.

O número total de unidades de crédito necessárias para obtenção do grau de licenciado é de 175, de acordo com o quadro seguinte:

Quadro 1- Áreas científicas e unidades de crédito UC por ramo de especialização

 

Geotecnia

Planeamento
e Urbanismo

Estruturas
e Construção

Matemática

31.5

31.5

31.5

Física e Química

14.0

14.0

14.0

Economia e Gestão

3.5

3.5

3.5

Construção

21.0

28.0

28.0

Geotecnia

49.0

14.0

14.0

Hidráulica e Saneamento

14.0

21.0

14.0

Mecânica e Estruturas

21.0

21.0

42.0

Planeamento e Urbanismo

7.0

28.0

14.0

Topografia

14.0

14.0

14.0

 

TOTAL

175.0

175.0

175.0

Tal como as escolas de Engenharia mais antigas do país (Porto e Lisboa), a LEC da UBI está estruturado em três fases: Fundamentos, Ciências de Engenharia e Aplicações.

A LEC inicia-se com o aprofundamento das ciências de base (Matemática, Física, Química, Desenho e Geologia), que dura aproximadamente 4 semestres. Segue-se-lhe um ciclo de ciências de engenharia de cerca de dois outros semestres (Resistência de Materiais, Materiais de Construção, Mecânica dos solos, Hidráulica e Topografia). Nos 4 últimos semestres, para além de se completar a formação genérica em Engenharia Civil (Betão Armado, Estruturas, Construções Civis, Hidrologia, Saneamento, Vias de Comunicação, Planeamento), têm lugar as disciplinas de aplicação (Fundações, Estruturas Especiais, Impactos Ambientais, Organização de Obras e Projecto), distribuídas pelos diferentes ramos. Existem ainda disciplinas complementares, no âmbito da Economia e da Sociologia.

No ciclo intermédio, de iniciação nas ciências de Engenharia Civil, a LEC da UBI tem como característica fundamental a oferta aos alunos da possibilidade de experimentação directa nos diversos laboratórios (Betão e Materiais, Física das Construções, Topografia, Mecânica dos Solos e das Rochas, Resistência de Materiais, Dinâmica de Estruturas, Análise Experimental de Estruturas, Hidráulica, Saneamento Ambiental). Os vastos espaços laboratoriais (cerca de 3.400 m2) onde uma grande parte das aulas decorre, permitem e estimulam a execução de ensaios e medições, utilizando equipamento profissional e prestando alguns serviços para o exterior.

A fase das disciplinas de aplicação é marcada pela elaboração de um trabalho de pesquisa e síntese (Seminário) e por um projecto de execução de uma obra de engenharia, no âmbito da disciplina de projecto, que decorre no último semestre. Nas outras disciplinas são realizados vários estudos e projectos mais pequenos, abrangendo uma banda mais alargada de temas.

 
Universidade da Beira Interior